Focos de conversão ecológica

Apresentação

  1. Cuidar da Casa Comum é uma iniciativa de uma rede de instituições, obras e movimentos da Igreja Católica e pessoas a título individual. Propõe-se contribuir para a prossecução dos seguintes objectivos:
  • Aprofundar e difundir o pensamento da encíclica Laudato si’ – Sobre o cuidado da casa comum, nomeadamente no âmbito das respectivas instituições, organizações, obras e movimentos.
  • Acompanhar, no espaço eclesial, as questões ecológicas de âmbito nacional e mundial, evidenciando as suas causas e consequências e equacionando-as à luz da encíclica Laudato si’, de modo a promover a tomada de consciência colectiva acerca da sua relevância e urgência.
  • Promover nas comunidades cristãs e nos respectivos espaços (paróquias, escolas, obras, movimentos e comunidades eclesiais) uma efectiva conversão ecológica e sugerir caminhos de actuação concreta com vista à adopção de procedimentos coerentes com uma ecologia integral.
  • Proporcionar instrumentos de análise que permitam pensar o futuro do Planeta, da Humanidade e da sociedade global de que somos parte.
  • Aprofundar e difundir a teologia da Criação.
  • Incentivar a celebração em comum do Dia Mundial da Criação.
  1. Para a prossecução destes objectivos, a Rede, além de outras iniciativas, promove a criação de grupos locais empenhados na promoção de uma ecologia integral (focos de conversão ecológica) aos quais proporcionará instrumentos de aprofundamento da encíclica Laudato si’ e guiões com sugestões para iniciativas de conversão ecológica.
  2. Com idêntica finalidade, a Rede propõe-se criar e manter um sítio na net com vista a promover a difusão do pensamento da encíclica Laudato si’, incentivar a reflexão sobre estilos de vida pessoal e colectiva em favor de uma ecologia integral, partilhar testemunhos de gestos e comportamentos de ecologia integral, fazer pontes com iniciativas relevantes que ocorram no espaço eclesial e na sociedade civil.
  3. A Rede é uma plataforma aberta à participação ecuménica, animada por uma Comissão de Coordenação, apoiada por uma Comissão Executiva, uma Comissão de apoio teológico e científico e uma Comissão de informação e documentação.

 

 

Convite

Venha fazer parte desta Rede, criando na sua paróquia um “foco de conversão ecológica”.

Os “focos” são pequenos grupos (entre 5 e 10 pessoas) constituídos para responder aos apelos do papa Francisco na encíclica Laudato si’, designadamente para fomentar uma conversão ecológica no seio da respectiva comunidade.

Os focos têm por missão escutar o grito da nossa Casa Comum “contra o mal que lhe provocamos”, identificar, na vida quotidiana, “o uso irresponsável” dos bens da Terra, criar no seio das respectivas comunidades pontes de diálogo com vista à construção de uma ecologia integral, tanto no plano dos comportamentos individuais com nas opções e práticas das comunidades da sua área de influência.

Os focos procurarão realizar na sua paróquia sessões de divulgação da encíclica Laudato si’ e de sensibilização acerca das questões ecológicas, nomeadamente sobre a poluição ambiental, as alterações climáticas, a perda da biodiversidade, as desigualdades e a exclusão social.

Os focos promoverão espaços celebrativos e de oração nas comunidades a que pertencem.

Cada foco compromete-se a partilhar a sua experiência de reflexão e acção com os demais através da plataforma da Rede.

Cada foco designará um dos seus membros para o representar na Rede.

Viver a vocação de guardiões da obra de Deus não é algo de opcional nem um aspecto secundário da experiência cristã, mas parte essencial de uma existência virtuosa. (Laudato si’, 217)

 

 

 

 

 

Para os focos de conversão ecológica

 

Vídeos sobre o ambiente e alterações climáticas

Esta selecção de vídeos destina-se a facilitar o começo de conversa ou a dinamizar uma reflexão-diálogo com crianças ou com jovens.

 

Plano para acção com crianças e jovens

No âmbito da colaboração entre a Sociedade de Ética Ambiental (SEA) e a rede Cuidar da Casa Comum, Maria José Varandas disponibilizou esta proposta de acção que vai ao encontro da reconhecida necessidade de um trabalho pedagógico junto de crianças e adolescentes. Sempre com a encíclica Laudato Si’ como pano de fundo, o programa pretende contrariar a versão antropocêntrica culturalmente dominante e, ao mesmo tempo, motivar para a acção ambientalmente comprometida e responsável.

 

Ecodiagnóstico – Parte 1: Meio físico

CONTAMOS COM TODOS E COM CADA UM EM PARTICULAR.

Tem apenas de PREENCHER AQUI e SUBMETER no final.

O ecodiagnóstico é uma ferramenta criada a pensar numa maneira mais expedita de apoiar todos os grupos e comunidades, ou mesmo pessoas a título individual, empenhados no cuidado da casa comum. Esta proposta da Rede ajudar-nos-á a conhecer o que estamos a fazer para responder à actual crise ecológica.

Interessa compreender a situação em que nos encontramos de modo a alcançar uma maior consciencialização e a escolher o agir que melhor nos leve a exercer a nossa responsabilidade pelo futuro da casa comum. É uma abordagem concreta que permite aferir dos passos dados ou a dar, seja nas paróquias, nas suas actividades, na gestão dos recursos e dos espaços, seja em comunidades religiosas e nas sua obras, nos colégios católicos ou nos diferentes espaços eclesiais.

Sugere mudanças a fazer, um novo olhar, outras escolhas e comportamentos. Não se trata de uma avaliação, mas de um conjunto de pistas para motivar. Esta Parte 1 incide, para já, sobre questões do meio ambiente, apresentadas por tópicos.

O ecodiagnóstico é respondido directamente no formulário aqui disponível, havendo apenas que submetê-lo uma vez preenchido. Mas é disponibilizado simultaneamente em formato pdf, para permitir que o imprimam se desejarem manuseá-lo na reunião de grupo, preparando em conjunto as respostas que depois um membro tomará a seu cargo preencher on line. As respostas devem ser submetidas até 31 de Julho.

Com as respostas, traçaremos um quadro conjunto da Igreja ao serviço da ecologia integral, o qual será apresentado, a 29 de Setembro, na sessão de encerramento do Tempo para a Criação.

TOME(M) A INICIATIVA. AGUARDAMOS A RESPOSTA.

OBRIGADO.