Na sequência de um dos verões mais mortíferos devido a catástrofes climáticas que se verificaram por todo o mundo, líderes mundiais constituíram a Comissão Global para Adaptação às alterações climáticas. O seu objectivo é unir esforços para ampliar e apressar as medidas necessárias para proteger as zonas mais vulneráveis aos efeitos do aquecimento global e as populações que lá vivem.

A Comissão foi apresentada a 8 de Outubro, na Holanda, país promotor da iniciativa, e é liderada  por Ban Ki-moon, ex-secretário-geral da ONU, Bill Gates, fundador da Microsoft, e Kristalina Georgieva, directora do Banco Mundial, incluindo ainda 17 países e um total de 28 comissários.

Identificaram quatro obstáculos que vão empenhar-se em ultrapassar: falta de consciência de decisores e do público em geral quanto ao que se pode fazer para diminuir a vulnerabilidade aos perigos e danos causados pelas alterações climáticas; governos e empresas não tomarem em consideração riscos das alterações climáticas nos seus planos e investimentos; os esforços de adaptação não alcançarem as populações mais necessitadas; tratar-se de um problema global, mas faltar liderança ao mesmo nível, de modo que o mundo não está a avançar na mudança que permita a adaptação indispensável.

Pode ler a declaração à comunicação social da Comissão Global em inglês, mas está traduzida num artigo do Instituto Humanitas Unisinos.