Também se chama Earth Overshoot Day à data em que se esgotam os recursos renováveis que o Planeta é capaz de repor num ano; a forma como vivemos requer 1,7 planetas, diz a WWF. O dia em cada ano é calculado pela Global Footprint Network com base numa média feita a partir da utilização dos recursos por parte de 150 países – Portugal atingiu o limite a 16 de Junho. No resto do ano, a civilização actual, com estilos de vida incomportáveis para a Natureza, estará a “recorrer à herança deixada por milhões de anos de evolução da natureza”; com efeito, no presente estamos a “delapidar as condições de vidas das demais espécies vivas da Terra e a comprometer o futuro das próximas gerações de humanos”.

É oportuno perguntar como podemos adiar aquela data (#MoveTheDate): passa por mudar o estilo de vida e fazer “um uso mais sóbrio e eficiente dos recursos naturais”. A Global Food Print Network, por seu lado, propõe uma série de comportamentos diferentes, incluindo escolher viagens ecossustentáveis, praticar uma alimentação atenta aos recursos naturais, reduzir a quantidade de resíduos ou sensibilizar os próprios administradores locais sobre o tema.

Pode ver mais sobre a pegada ecológica e dia da sobrecarga da Terra e abraçar o desafio de ser parte da solução.

No dia 1 de Agosto, haverá gente em acção em vários pontos do globo. A Global Footprint Network apresentará esses eventos e muito mais, com entrevistas de todo o mundo, por meio de uma transmissão ao vivo no Facebook e no YouTube, em duas sessões, às 3h00 e às 13h00. Todos estão convidados a assistir em www.facebook.com/GlobalFootprintNetwork. No evento, que contará com parceiros da WWF em países como China, França, Japão e Rússia, participa também a Zero em Portugal.

A Global Footprint Network está a convidar as pessoas a participar do Dia da Sobrecarga da Terra, determinando seu próprio dia pessoal de sobrecarga e sua pegada ecológica, e dando um passo para #MudarAData.